ENCONTRE O PRODUTO
IDEAL PARA O SEU ANIMAL

Animais de produção

Showing 49–64 of 78 results

  • Ricinus


    Ricinus 250 g copiar

    DESCRIÇÃO

    Favorece a integridade da pele Ricinus é um produto completo para aplicação em feridas, contribuindo com a hidratação e recuperação da pele dos animais domésticos.

    INDICAÇÕES

    Ricinus é indicado para hidratação da pele de bovinos, suínos e pequenos animais.

    FÓRMULA

    Cada 100 g do produto contém: Óleo de Rícino 10 g Vaselina Sódica q.s.p. 100 g Apresentação: Frascos com 50 e 250 g.

    MODO DE USAR

    Via de administração: Tópica. Aplicar uma fina camada sobre a pele do animal.

  • Rumitec M 100


    Rumitec M100 5 kg copiar

    DESCRIÇÃO

    Aditivo melhorador de desempenho para bovinos. Os fabricantes de ração podem utilizar aditivos para complementar sua fórmula, favorecendo desempenho da produção.

    INDICAÇÕES

    Para uso exclusivo de fabricantes de rações de bovinos, para o aumento de taxa de ganho de peso e melhoria da eficiência alimentar.

    FÓRMULA

    Composição básica: Monensina Sódica e veículo q.s.p. Níveis de garantia por kg do produto: Monensina sódica 100 g Apresentação: Saco com 5 e 25 kg.

    MODO DE USAR

    Via de administração: Oral. Vacas em lactação: 3 g de Rumitec M 100 (300 mg de Monensina Sódica) por animal por dia. Requer período de adaptação da microflora ruminal de 5 dias, sendo assim, administrar metade da dosagem recomendada. Bovinos adultos: 2 a 3 g de Rumitec M 100 (200 a 300 mg de Monensina Sódica) por animal por dia. Requer período de adaptação da microflora ruminal de 5 dias, sendo assim, administrar metade da dosagem recomendada.

  • Rumitec M 200


    Rumitec 200

    DESCRIÇÃO

      Aditivo melhorador de desempenho. Os fabricantes de ração podem utilizar aditivos para complementar sua fórmula, favorecendo desempenho da produção.

    INDICAÇÕES

    Para uso exclusivo de fabricantes de rações de bovinos, para o aumento de taxa de ganho de peso e melhoria da eficiência alimentar.

    FÓRMULA

    Composição básica: Monensina Sódica e veículo q.s.p. Níveis de garantia por kg do produto: Monensina sódica 200 g Apresentação: Saco com 25 kg.

    MODO DE USAR

    Via de administração: Oral. Vacas em Lactação: 1,5 g de Rumitec M 200 (300 mg de Monensina Sódica) por animal por dia. Requer período de adaptação da microflora ruminal de 5 dias, sendo assim, administrar metade da dosagem recomendada. Bovinos adultos: 1 a 1,5 g de Rumitec M 200 (200 a 300 mg de Monensina Sódica) por animal por dia. Requer período de adaptação da microflora ruminal de 5 dias, sendo assim, administrar metade da dosagem recomendada.

  • Silcort


    Capturar

    DESCRIÇÃO

     Anti-Inflamatório para animais de produção Silcort exerce uma influência inibidora nos mecanismos e nas modificações tissulares associadas com inflamação. Diminui a permeabilidade vascular e exsudação e a migração das células inflamatórias é marcadamente inibida. Em adição, manifestações sistêmicas, como febre e sinais de Toxemia, podem ser suprimidas. Em infecções caracterizadas por toxicidade aguda, terapia com Silcort em conjunção com outra terapia antibacteriana apropriada é eficaz na redução da morbidade e da mortalidade.

    INDICAÇÕES

    Silcort é indicado para uma série de situações clínicas dos animais de produção. Cetose bovina: Silcort, por sua atividade glicogênica e de deposição de glicogênio, é eficaz e valioso no tratamento para o desequilíbrio endócrino e metabólico da Cetose Bovina Primária. O estresse determinado pelo parto e a alta produção de leite predispõe a vaca leiteira a essa condição. Esse esteróide da supra-renal causa um imediato efeito fisiológico, com níveis glicêmicos retornando ao normal ou acima, num prazo de 8 a 24 horas, após a administração. Há uma queda de Eosinófilos circulantes, seguida de uma redução de cetonas no sangue e na urina. Geralmente, a atividade da vaca é melhorada, retorna o apetite, a produção do leite volta aos valores prévios em um prazo de 3 a 5 dias. Na Cetose Bovina Secundária, quando a condição é complicada por Pneumonia, Mastites, Endometrites, Gastrites Traumáticas, Silcort deve ser usado corretamente com terapia local e antibacteriana, apropriadas soluções de infusão e outros tratamentos indicados para as condições primárias. Condições Músculo-Esqueléticas: Como outros Adreno-esteróides, essa preparação é útil para o alívio da dor e de efeitos associados a condições artríticas localizadas, agudas e generalizadas em grandes animais. Silcort é usado com sucesso para o tratamento de Laminites, Artrites Reumáticas e Traumáticas, Osteoartrites, Periostites, Tendinites, Tendossinovites, Bursites e Miosites. Dores musculares generalizadas, rigidez, depressão e anorexia resultantes de excesso de trabalho respondem imediatamente. Remissão de sintomas pode ser permanente, ou os sintomas podem retornar, dependendo da causa e extensão da degeneração estrutural. Reações Alérgicas: Silcort é especialmente benéfico no tratamento de reações de hipersensibilidade aguda resultante do tratamento com drogas sensibilizantes ou exposição a outros agentes alergênicos, urticária e reações anafiláticas. Manifestações alérgicas menos severas, como dermatite de contato atópicas, eczema de verão e conjuntivites podem também ser tratadas. A resposta é usualmente rápida e completa, embora em casos graves com extensivas lesões, terapias prolongadas adrenocorticóides e outro tratamento apropriado possam ser indicados. Infecções graves com toxicidade grave: Em animais moribundos devido às infecções graves para as quais é apropriada terapia antibacteriana específica (como por exemplo, Pneumonia grave, Peritonite, Endometrites e Mastites Sépticas), terapia intensiva com Silcort pode auxiliar na correção de distúrbio circulatório por neutralização das modificações inflamatórias responsáveis, permitindo também ao agente antibacteriano exercer seu efeito total. Como terapia auxiliar, esse esteróide combate o estresse e melhora o estado geral do animal. Todos os procedimentos necessários para o estabelecimento de uma diagnose bacteriana devem ser realizados, quando possível, antes da instituição da terapia. Terapia com Silcort na presença de infecção deve ser administrada pelo tempo compatível com a manutenção de uma resposta adequada e terapia antibacteriana deve ser continuada durante pelo menos 3 dias depois de ter sido retirado o hormônio. Terapia antibacteriana e hormonal combinadas não dispensam o tratamento cirúrgico necessário indicado. Choque: Silcort é indicado na insuficiência da supra-renal e estados característicos de choque ocorrendo em associação com ferimento grave ou outros traumas, cirurgia de emergência, reações anafiláticas e cirurgia eletiva com poucos riscos cirúrgicos. É recomendado como um adjuvante para métodos padrão de combate ao choque, inclusive de expansores de plasma. Devido as atividades fisiológicas inter-relacionadas, efeitos benéficos não podem ser exibidos até que todas essas medidas tenham sido tomadas. Febre do Leite: Silcort mostra-se excelente na terapia auxiliar para tratamento do estresse associado à Paresia da parturiente. Deve ser aplicado intramuscularmente, antes ou depois da administração de infusão de soluções de Cálcio, comumente utilizadas no tratamento da doença. Não deve ser acrescentado a soluções para infusão. Outras indicações: Exaustão decorrente de cirurgia ou distocia de parto, placenta retida, condições inflamatórias oculares, acidentes ofídicos e outras condições de estresse são também indicações para o uso. Seu emprego no tratamento dessas condições é recomendado como medida coadjuvante aos tratamentos tradicionais, apressando a completa recuperação.

    FÓRMULA

    Cada frasco contém:

    Acetato de Isoflupredona 200 mg
    Veículo q.s.p. 100 ml
     Apresentação: Frasco com 10 mL.

    MODO DE USAR

    Via de administração: Silcort é administrado via intramuscular profunda, para efeito sistêmico, ou na cavidade articular, na bainha do tendão ou na vesícula, para efeito local. Bovinos: A dose intramuscular é de 5 a 10 ml (10 a 20 mg), de acordo com o tamanho do animal e a gravidade da condição. Essa dose pode ser repetida de 12 a 24 horas, se indicada. Estudos sobre a Cetose demonstraram que as doses iniciais relativamente altas de corticóides produzem uma recuperação mais rápida com uma menor incidência de recaída, do que quando são usadas doses relativamente menores, mesmo quando essas são repetidas. Respostas de Cetose à terapia com Silcort igualaram-se à terapia com Prednisolona, porém Silcort é 10 vezes mais glicogênico que a Prednisolona. Assim, 10 mg de acetato de Isoflupredona é terapeuticamente igual a 100 mg de Prednisolona. Na eventualidade de ocorrer fraca resposta ou recaída, o diagnóstico deve ser reconfirmado com reexame das complicações do animal (pneumonia, metrites, gastrites traumáticas ou mastites). Equinos: A dose intramuscular é de 2,5 a 10 ml (5 a 20 mg) repetida se necessário. A dose usual intra-sinovial na inflamação da articulação, tendinites ou bursites é de 5 a 20 mg ou mais, dependendo do tamanho da cavidade a ser tratada. Suínos: A dose usual intramuscular é de 2,5 ml (5 mg) para animal de 135 kg. A dose para suínos maiores ou menores é proporcional ao peso do animal.

  • Silmast


    Balde Silmast

    DESCRIÇÃO

    Antibiótico intramamário  O controle e prevenção das mastites é um fator primordial para a saúde e produtividade do rebanho leiteiro. Silmast é um potente antibiótico intramamário a base de Cloxacilina e Ampicilina Anidra, recomendado para vacas em lactação.

    INDICAÇÕES

    Tratamento das mastites em vacas no período de lactação, provocadas por bactérias sensíveis à Cloxacilina (inclusive as penicilinases resistentes) e à Ampicilina, dentre elas as de maior prevalência, como Staphylococcus aureus, causador de mastite aguda a crônica, facilmente transmitido na hora da ordenha. Este agente não se desenvolve na pele, sendo encontrado somente quando há infecção mamária. Pode causar mastite superaguda, mastite gangrenosa superaguda (na qual a pele do quarto e da teta torna-se fria, e de cor azulada e, eventualmente, há troca desta pele), tanto quanto a aguda, a subaguda e os tipos crônicos subclínicos. As mastites estreptocócicas causadas pelo Streptococcus agalactiae requerem a glândula mamária para a sua perpetuação na natureza. É uma doença infecciosa específica que pode ser erradicada dos rebanhos leiteiros. Os organismos entram na glândula através do orifício do teto e se estabelecem no leite pela superfície dos ductos lácteos. Eles não penetram no tecido, disseminam de uma vaca para outra durante a ordenha e, portanto, vacas acometidas devem ser ordenhadas no final. Os outros Streptococcus que podem causar mastite são S. dyagalactiaeS. uberisS. zooepidemicus. Organismos coliformes como Escherichia coli, Escherichia aerogenes e a Klebsiella spp também são encontrados com frequência.

    FÓRMULA

    Cada 100 g contém:

    Cloxacilina 4 g
    Ampicilina Anidra 1,5 g
    Veículo q.s.p. 100 g
    Apresentação: Seringas com 5 g.

    MODO DE USAR

    Via de administração: Intramamária. Esgotar o leite do quarto afetado e aplicar todo o conteúdo de uma seringa (5g) com bico aplicador no canal do teto, e em seguida massagear o úbere, de baixo para cima, a fim de se obter maior difusão do produto. Repetir o tratamento a cada 24 – 48 horas, num total de 3 aplicações. Alterações na posologia e modo de uso a critério do Médico Veterinário.

  • Silmetrin


    Capturar

    DESCRIÇÃO

    É um antibiótico a base de Sulfaisoxazol e Trimetoprim.

    INDICAÇÕES

    Silmetrin é indicado para o tratamento e prevenção das doenças infecciosas em aves e suínos causadas por microrganismos sensíveis à associação de Sulfaisoxazol e Trimetoprim, tais como: Aves de Corte, de Reposição e Perus: Colibacilose (Escherichia coli), Salmonelose (Salmonella spp), Coriza Aviária (Haemophylus gallinarum), Pasteurelose (Pasteurella multocida), Tifo (Salmonella spp), Coccidiose (Eimeria spp). Suínos: Colibacilose (Escherichia coli), diarreia da primeira semana e diarreia do desmame, Salmonelose (Salmonella spp) e Pasteurelose (Pasteurella multocida).

    FÓRMULA

    Cada 100 g do produto contém:

    Sulfaisoxazol 8,5 g
    Trimetoprim 1,7 g
    Veículo q.s.p. 100 g
    Apresentação: Sachê com 100 g e caixa com 12 sachês de 1 kg (12 kg).

    MODO DE USAR

    Via de administração: Oral 25 mg de Sulfaisoxazol e 5 mg de Trimetoprim por kg de peso ao dia, por via oral, misturado à ração ou água de bebida. Adicionar 2 a 4 g de Silmetrim por litro de água (independente se o sistema for automatizado ou não), sendo necessária a troca da solução diariamente, ou: Adicionar 3 a 4 kg de Silmetrim por kg de ração. Fornecer Silmetrim durante 5 a 7 dias consecutivos ou até o desaparecimento dos sintomas. Alterações na posologia e modo de uso a critério do Médico Veterinário.

  • Silverm


    Silverm Saco

    DESCRIÇÃO

    É um antiparasitário de amplo espectro de ação a base de Fembendazol (4%)

    INDICAÇÕES

    Silverm é indicado para o tratamento das verminoses gastrointestinais e pulmonares causadas por Ascaris suum, Oesophagostomum spp, Hyostrongylus spp, Trichuris suisMetastrongylus spp.

    FÓRMULA

    Cada 100 g contém

    Fembendazol 4 g
    Veículo q.s.p. 100 g
    Apresentação: Display com 25 sachês de 20g, sachê de 125g e embalagem com 5 e 25 kg.

    MODO DE USAR

    Via de administração: Oral Administrar 5 mg de Fembendazol por kg de peso, ou seja, 1 g do produto para cada 8 kg de peso, diariamente, misturados á ração. Programas de Administração: Crescimento, engorda e reposição do plantel: 2,5 kg do produto por tonelada de ração em dose única; 500 g do produto por tonelada de ração durante 5 dias consecutivos; ou 250 g do produto por tonelada de ração durante 10 dias consecutivos. Observação: Repetir o tratamento com intervalos de 6 semanas. Fêmeas em gestação: 150 g do produto por tonelada de ração em dose única, 30 dias antes e 30 dias após o parto. Matrizes em reprodução: 150 g do produto por tonelada de ração, 7 dias antes da cobertura. Reprodutores: 150 g do produto por tonelada de ração em intervalos de 60 dias.

  • Silverm


    Display Silverm com 2 saches A copiar

    DESCRIÇÃO

    É um antiparasitário de amplo espectro de ação a base de Fembendazol (4%)

    INDICAÇÕES

    Silverm é indicado para o tratamento das verminoses gastrointestinais e pulmonares causadas por Ascaris suum, Oesophagostomum spp, Hyostrongylus spp, Trichuris suisMetastrongylus spp.

    FÓRMULA

    Cada 100 g contém

    Fembendazol 4 g
    Veículo q.s.p. 100 g
    Apresentação: Display com 25 sachês de 20g, sachê de 125g e embalagem com 5 e 25 kg.

    MODO DE USAR

    Via de administração: Oral Administrar 5 mg de Fembendazol por kg de peso, ou seja, 1 g do produto para cada 8 kg de peso, diariamente, misturados á ração. Programas de Administração: Crescimento, engorda e reposição do plantel: 2,5 kg do produto por tonelada de ração em dose única; 500 g do produto por tonelada de ração durante 5 dias consecutivos; ou 250 g do produto por tonelada de ração durante 10 dias consecutivos. Observação: Repetir o tratamento com intervalos de 6 semanas. Fêmeas em gestação: 150 g do produto por tonelada de ração em dose única, 30 dias antes e 30 dias após o parto. Matrizes em reprodução: 150 g do produto por tonelada de ração, 7 dias antes da cobertura. Reprodutores: 150 g do produto por tonelada de ração em intervalos de 60 dias.

  • ST-Mix


    ST-Mix 12 Kg

    DESCRIÇÃO

    É uma associação antimicrobiana a base de Sulfadiazina e Trimetoprim  

    INDICAÇÕES

    ST-Mix é indicado para o tratamento das infecções bacterianas que acometem as aves e suínos, tais como: Aves de corte, reposição, reprodução e perus: Colibacilose (Escherichia coli), Salmonelose e Tifo Aviário (Salmonella spp), Coriza Aviária (Haemophylus gallinarum), Pasteurelose (Pasteurella multocida) e Coccidiose (Eimeria spp). Suínos: Colibacilose (Escherichia coli), nas suas diversas manifestações (Diarréia da Primeira Semana e Diarréia do Desmame), Salmonelose (Salmonella spp), Pasteurelose (Pasteurella multocida) e Rinite Atrófica (Bordetella bronquiseptica e Pasteurella multocida).

    FÓRMULA

    Cada 100 g do produto contém:

    Sulfametazina 10 g
    Trimetoprim 2 g
    Excipiente q.s.p. 100 g
     Apresentação: Sacos com 12 kg

    MODO DE USAR

    Via de administração: Oral. Utilizar 25 mg de Sulfametazina e 5 mg de Trimetoprim por kg de peso ao dia, para suínos e aves. Misturar de 2 a 3 kg por tonelada de ração, durante 5 dias, de acordo com a gravidade do caso, ou a critério do Médico Veterinário. Recomenda-se a continuidade do tratamento por um período não inferior a 48 horas após o desaparecimento do quadro clínico.

  • Suistin


    Suistin

    DESCRIÇÃO

    É um aditivo melhorador de desempenho a base de Tiamulina (20%).

    INDICAÇÕES

    Suistin é indicado exclusivamente para fabricantes de rações de suínos, para o aumento de taxa de ganho de peso e melhoria da eficiência alimentar.

    FÓRMULA

    Composição básica: Tiamulina e veículo q.s.p. Níveis de garantia por kg do produto: Tiamulina (Fumarato) 200 g Apresentação: Caixa com 10 kg e saco com 20 kg.

    MODO DE USAR

    Via de administração: Oral. Adicionar Suistin na proporção de 50 g (11 g de Tiamulina) por tonelada de ração, em uso contínuo.

  • Suistin 50


    Suistin 50

    DESCRIÇÃO

    É um antimicrobiano a base de Tiamulina para uso via água ou ração.

    INDICAÇÕES

    Suistin 50 é um potente antimicrobiano bacteriostático à base de Tiamulina indicado para Suínos no tratamento da diarreia suína causada por Brachyspira hyodysenteriae; tratamento da colite espiroquetal causada por Brachyspira pilosicoli; tratamento da ileíte causada por Lawsonia intracellularis; tratamento da pneumonia enzoótica causada por Mycoplasma hyopneumoniae e para Aves no tratamento da Doença Respiratória Crônica (DRC) e saculite aérea causada por Mycoplasma gallisepticum e Mycoplasma synoviae.

    FÓRMULA

    Composição básica: Tiamulina e veículo q.s.p. Fórmula: Tiamulina 50 g Apresentação: Sachê de 100 g, Caixa 1 kg contendo 10 sachês de 100 g, Caixa 5 kg contendo 50 sachês de 100 g, Caixa 10 kg contendo 100 sachês de 100 g e Saco 20 kg.

    MODO DE USAR

    Via de administração: Oral. Água: Deve ser administrado na dosagem de 10 mg de Tiamulina por kg de peso (o que corresponde 0,02 g do produto/kg de peso), durante 07 dias consecutivos. A água medicada deverá ser preparada a cada 24 horas. Ração: Deve ser administrado na dosagem de 200 a 400 g do produto por tonelada de ração que correspondem a 100 a 200 ppm respectivamente, durante 05 a 10 dias consecutivos. A ração medicada é estável por um período máximo de 30 dias. Aves: Água: Deve ser administrado na dosagem de 20 mg de Tiamulina por kg de peso (o que corresponde 0,04 g do produto/kg de peso), durante 07 dias consecutivos. A água medicada deverá ser preparada a cada 24 horas. Ração: Deve ser administrado na dosagem de 400 a 800 g do produto por tonelada de ração que correspondem a 200 a 400 ppm respectivamente, durante 05 a 10 dias consecutivos. A ração medicada é estável por um período máximo de 30 dias. Alterações na posologia e modo de uso a critério do Médico Veterinário.

  • Sulfaquinoxalina Vansil


    Sulfaquinoxalina pó

    DESCRIÇÃO

    É um coccidiostático a base de Sulfaquinoxalina

    INDICAÇÕES

    Sulfaquinoxalina Vansil é indicado para a profilaxia e tratamento da Coccidiose em aves de produção. Adjuvante no tratamento do Tifo Aviário (Salmonella gallinarum), Coriza Infecciosa (Haemophilus paragallinarum) e a Cólera Aviária (Pasteurella multocida).

    FÓRMULA

    Cada 100 g contém:
    Sulfaquinoxalina 25 g
    Excipiente q.s.p. 100 g
    Apresentação: Display com 12 flaconetes de 2 g, sachê de 100 g e 1 kg, saco com 10 e 25 kg.

    MODO DE USAR

    Via de administração: Oral. Uso oral diluído na água ou misturado à ração. Coccidiose em frangos e galinhas: Profilaxia: 100 g do produto em 300 litros de água de bebida, ou 100 g em 150 kg de ração durante 3 dias. Descansar 3 dias e repetir se necessário. Tratamento: 100 a 160 g do produto em 200 litros de água de bebida, ou 100 g em 50 kg de ração, durante 3 dias consecutivos. Repetir o tratamento se necessário. Coccidiose em Perus: Profilaxia: 100 g do produto em 100 litros de água de bebida ou 200 g em 100 kg de ração durante de 3 dias consecutivos. Intervalar por 3 dias e repetir 3 vezes o tratamento, obedecendo o mesmo esquema. Coccidiose em Ovinos: 100 g do produto em 100 litros de água, por um período de 3 a 5 dias. Coccidiose em pássaros e outras aves: Profilaxia: 1 g do produto em 3 litros de água de bebida, ou 1 g em 1,5 kg de ração durante 3 dias. Descansar 3 dias e repetir se necessário. Tratamento: 1 g a 2 g do produto em 1 litros de água de bebida, ou 1 g em 500 g de ração, durante 3 dias consecutivos. Repetir o tratamento se necessário.

  • Sulfaquinoxalina Vansil


    Sulfaquinoxalina pó

    DESCRIÇÃO

    O controle da coccidiose em aves e ovinos O controle da coccidiose é fator de suma importância na avicultura, pois causa diarréia e enterite, resultando em uma diminuição da absorção de nutrientes. Sulfaquinoxalina Vansil é um poderoso antibiótico a base de sulfaquinoxalina. Por ser uma sulfa de baixa absorção, ela é eliminadas completamente nas fezes, sendo assim um medicamento de escolha para o tratamento de infecções do sistema gastrointestinal com eficiência e segurança.

    INDICAÇÕES

    Sulfaquinoxalina Vansil é indicado para a profilaxia e tratamento da Coccidiose em aves de produção e ovinos. Adjuvante no tratamento do Tifo Aviário (Salmonella gallinarum), Coriza Infecciosa (Haemophilus paragallinarum) e a Cólera Aviária (Pasteurella multocida).

    FÓRMULA

    Cada 100 g contém:

    Sulfaquinoxalina 25 g
    Excipiente q.s.p. 100 g
    Apresentação: Display com 12 flaconetes de 2 g, sachê de 100 g e 1 kg, saco com 10 e 25 kg.

    MODO DE USAR

    Via de administração: Oral. Uso oral diluído na água ou misturado à ração. Coccidiose em frangos e galinhas: Profilaxia: 100 g do produto em 300 litros de água de bebida, ou 100 g em 150 kg de ração durante 3 dias. Descansar 3 dias e repetir se necessário.

  • Tintura de Iodo 10%


    Tintura de Iodo 100 ml

    DESCRIÇÃO

    Solução desinfetante alcoólica à base de IODO

    INDICAÇÕES

    É indicada como antisséptico para Bovinos e Equinos utilizado no sentido de degradar ou inibir a proliferação de microrganismos presentes na superfície da pele e mucosas, para desinfetar ferimentos, evitando ou reduzindo o risco de infecção por ação de bactérias ou germes.

    FÓRMULA

    Fórmula: Cada 100 mL contém: Iodo .....................9,75 g Iodeto de potássio..................................2,20 g Veículo q.s.p............................................100 mL

    MODO DE USAR

    É uma solução pronta para uso, ou seja, não precisa ser diluída para ser administrada. A via de administração é exclusivamente tópica. Deve-se pincelar o local atingido com algodão ou gaze embebida no produto. Alterações no modo de uso a critério do Médico Veterinário. Apresentações: Frascos 100 ml e 1 litro

  • Triclorsil


    Display Triclorsil 150g

    DESCRIÇÃO

    Controle parasitário ao seu alcance O controle parasitário é um desafio na maioria das criações animais. Seja em bovinos, ovinos, caprinos, suínos, equinos ou aves, todo criador precisa de um aliado na hora de promover a eliminação dos parasitos Triclorsil é um pó a base de Triclorfon, um consagrado organofosforado utilizado com segurança em diferentes criações animais.

    INDICAÇÕES

    Triclorsil é indicado no controle de parasitas em animais domésticos tais como: Bernes (larva de Dermatobia hominis), Bicho da Cabeça (Oestrus ovis), Gasterophilus, Habronemose (Gástrica e Cutânea), moscas, piolhos, sarnas, pulgas dos animais domésticos e moscas das instalações.

    FÓRMULA

    Fórmula: Cada 100 g contém Triclorfon 98 g Excipiente q.s.p. 100 g Apresentação: Display com 25 sachês com 20 g e frasco com 150 e 500 g.

    MODO DE USAR

    Posologia e modo de uso: Via Oral: Preparar uma solução de 10% (10g em 100 ml de água) Bovinos: 0,5 ml da solução para cada kg de peso. Dose máxima de 200 ml. Caprinos e Ovinos: 1 ml da solução para cada kg de peso. Equinos: 3 a 4 g do produto para cada 100 kg de peso, puro ou misturado a ração. Pulverização: Bovinos: Solução a 0,4% (80 g em 20 litros de água), pulverizar todo o animal consumindo 3 litros de solução por animal adulto. Equinos e Suínos: Solução 0,02 a 0,4% (4 a 80 g em 20 litros de água), pulverizar o animal e instalações. Repetir o tratamento após 7 dias. Rendimento: 1 litro da solução para 5 m² de área tratada. Aves: Pulverizar paredes, frestas e ninhos com uma solução a 0,1 a 0,2% (10 a 20 g em 20 litros de água) com um consumo médio de 1 litro de solução para 5 m² de área tratada. Repetir o tratamento após 7 dias. Escovação: Bovinos: Esfregar sobre o dorso dos animais uma solução a 10% nas doses: 50 a 100 Kg de peso 25 mL 101 a 200 Kg de peso 50 mL 201 a 300 Kg de peso 75 mL 301 a 400 Kg de peso 100 mL

  • Triclorsil Pasta


    Triclorsil Pasta 30 g

    DESCRIÇÃO

    Controle de Vermes e Parasitas internos O controle dos vermes intestinais e demais parasitas internos é um dos pontos chave em qualquer programa sanitários em haras e fazendas. Triclorsil Pasta é um antiparasitário para equinos e asininos de fácil aplicação e alta eficácia.

    INDICAÇÕES

    Triclorsil Pasta é indicado no controle e tratamento das infestações parasitárias gastrointestinais dos equídeos (equinos, muares e asininos). Atua eficazmente sobre Strongylus spp (grandes e pequenos), Parascaris equorum, Tridontophorus spp, Oesophagodontus spp, Trichostrongylus spp, Oxyuris equi, Trichonema spp e Strongyloides westeri. Controla ainda larvas de 1º, 2° e 3° estágios de Gasterophylus intestinalis e Gasterophylus nasais e formas adultas e larvárias de Habronema spp.

    FÓRMULA

    Fórmula: Cada 100 g contém

    Mebendazole 14,67 g
    O, O-Dimetil (2,2,2-tricloro-1-hidroxieti)
    Fosfonato (Triclorfon) 50 g
    Veículo q.s.p. 100 g
      Apresentação: Seringas plásticas graduadas com 30 g.

    MODO DE USAR

    Posologia e modo de uso: Administrar por via oral 8,8 mg de Mebendazole e 30 mg de Triclorfon por kg de peso, correspondentes a 3 g de pasta para cada 50 g de peso ou de acordo com a seguinte tabela, ajustando-se o marcador do êmbolo conforme o peso:

    Peso do animal (kg) Produto (g)
    Até 50 03
    51 a 100 03 a 06
    101 a 200 06 a 12
    201 a 300 12 a 16
    301 a 400 18 a 24
    401 a 500 24 a 30